Amamentação: Posição correta evita desconfortos para a mãe e o bebê

Estamos entrando no “Agosto Dourado”, mês dedicado à intensificação das ações de promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno. O período da amamentação é um momento de descobertas e benefícios para a saúde de mãe e filho, mas nem sempre o processo é fácil. O suporte de profissionais de saúde e de familiares é essencial para superar as primeiras dificuldades.

As consultas de pré-natal e após o nascimento da criança são uma excelente oportunidade para sanar dúvidas sobre o modo mais adequado de pega e manejo, periodicidade e as maiores dificuldades que podem ser encontradas durante a amamentação.

“Logo após o nascimento, a mãe deve perceber como será a primeira mamada do filho. Se o bebê não abocanha a mama corretamente, é bem provável que a mãe sinta dor e a criança fique irritada, podendo abandonar o peito antes do término da mamada”, explica o médico pediatra do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), Guilherme Valente.

Não existe uma única posição para amamentar, mas algumas técnicas devem ser aplicadas. A pega adequada é aquela em que o recém-nascido abocanha boa parte da mama. A boca do bebê deve ficar bem aberta e encaixada na aréola. A proximidade com o corpo da mãe também é muito importante. O bebê deve estar bem apoiado e com o corpo alinhado, mantendo o queixo encostado no seio.

“A posição correta é aquela em que a mãe e o bebê alcançam um equilíbrio de conforto e efetividade na mamada. A amamentação não deve ser um processo doloroso”, afirma o pediatra.

Uma pega adequada permite o completo esvaziamento da mama, aumento da produção do leite e evita o aparecimento de fissuras mamilares e outros problemas que acabam influenciando de forma negativa a manutenção do aleitamento materno.

POSIÇÃO ADEQUADA – Muitos fatores influenciam a pega adequada e o conforto da mãe e do bebê precisam estar alinhados na hora da mamada.

Além da escolha de um local tranqüilo e bem arejado, é preciso uma cadeira ou poltrona confortável e um apoio firme para os pés. Uma posição correta evitará dores e até mesmo lesões durante o aleitamento materno.

Outro cuidado importante é apoiar o pescoço do bebê entre os dedos, deixando a cabeça com o movimento livre e garantindo que a boca seja levada em direção a mama, e não o contrário.

BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE – A amamentação é de extrema importância para o desenvolvimento psico-motor da criança e deve ser estimulada. O leite materno apresenta substâncias que não são passíveis de troca com outros alimentos, sendo capaz de fortalecer o sistema imunológico do bebê, ajudando na proteção contra alergias e infecções.

Já para as mulheres que amamentam, os benefícios são a redução nos riscos de desenvolver diabetes, infarto do miocárdio, câncer de mama, de endométrio e de ovário.

CUIDADOS COM OS SEIOS – Esta é uma fase muito importante e requer uma série de cuidados. O recomendado é manter a região sempre limpa, seca e arejada, variar as posições da mamada, hidratar-se e descansar o máximo que puder.

No período mais próximo ao parto, também é indicado expor os mamilos ao sol para fortalecer a pele. Em caso de necessidade, pomadas específicas para tratar lesões devem ser utilizadas apenas com indicação médica.

Agosto Dourado
Compartilhe esta notícia: