A importância do uso racional de medicamentos

Nesta quarta-feira (05), é comemorado o Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos, data criada para alertar a população sobre os riscos à saúde causados pelo uso indiscriminado de fármacos e automedicação.

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a utilização adequada de medicamentos parte do princípio que o paciente recebe o medicamento apropriado para suas necessidades clínicas, nas doses individualmente requeridas para um adequado período de tempo e a um baixo custo para ele e sua comunidade.

Na pandemia, o temor ao novo coronavírus levou muitas pessoas a se automedicarem, ação perigosa, especialmente se tratando de uma doença que ainda está em estudo.

Os medicamentos utilizados de maneira errada, que inicialmente parecem ser uma solução, podem trazer sérios problemas para a saúde, acarretando o agravamento de doenças e comprometendo a eficácia de tratamentos. O uso irracional leva à consequências como: reações alérgicas, dependência e até a morte.

Apenas um profissional capacitado deve acompanhar o tratamento do paciente, seja na Covid-19, ou em qualquer outra patologia. Por isso, é importante seguir as orientações do seu médico ao uso do medicamento.

Durante uma consulta, também é importante relacionar quais remédios utiliza ou utilizou na vida, e se algum deles ocasionou reação adversa como alergias, insônias e tonturas, por exemplo.

Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) do Governo Federal, existem produtos que podem ser vendidos sem receita, como os analgésicos, antigripais, entre outros, mas isso não significa que eles não possam trazer riscos à sua saúde.

A ANS também orienta que não se compre ou aceite medicamentos que estejam com a embalagem aberta, lacre rompido e rótulo borrado ou apagado. Além disso, deve constar na embalagem do produto o registro da ANVISA/Ministério da Saúde.

Uso Racional de Medicamentos
Compartilhe esta notícia: