Como reduzir o sal

O sal (cloreto de sódio) faz parte da alimentação da população do mundo inteiro, mas é sempre bom lembrar que quando consumido em excesso pode ser um grande vilão no nosso prato.

Sabemos que nenhum alimento consumido em grande quantidade faz bem para saúde, mas o sal merece um destaque especial.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda um limite de 2 g de sódio ao dia, cerca de 5 g de sal.

O consumo médio da população brasileira ultrapassa esse valor e a quantidade excessiva contribui para o desenvolvimento de doenças cardíacas e renais. O sódio presente no sal retém maior quantidade de líquido e isso faz com que o volume de fluidos nos vasos sanguíneos aumente.

Para amenizar os malefícios do excesso do sal, é importante conhecer temperos que podem substituir ou agregar sabor aos alimentos. Cebola, alho, gengibre, pimenta, limão, coentro e hortelã são alguns dos exemplos de condimentos.

No início o paladar, tão acostumado ao sal, pode sentir a diferença, mas com o passar do tempo, o gosto pelos temperos será bem sucedido e os ganhos em saúde valerão a pena.

O sódio também está presente em uma série de alimentos processados e ultraprocessados, como os enlatados e embutidos. É necessário moderação no consumo.

É interessante ter o acompanhamento de um nutricionista para identificar tabelas nutricionais, quantidades corretas e substituições adequadas.
Beneficiários do Instituto Curitiba de Saúde (ICS), possuem atendimento com nutricionistas no Centro Médico, no Rebouças, e clínicas e consultórios particulares credenciados.

A central de marcação de consultas do ICS funciona todos os dias da semana, das 6h às 22h, no telefone 3131-6100. Para agendamento nos credenciados, o contato é feito direto na instituição ou profissional de escolha.

ICS Saúde Nutrição
Compartilhe esta notícia: