ICS oferece exames preventivos sem custo

O Instituto Curitiba de Saúde (ICS), oferece gratuitamente exames periódicos de glicose, colesterol total, colesterol HDL, triglicerídeos e creatinina para todos os beneficiários com idade a partir dos 45 anos.

A iniciativa faz parte do Prevencor, programa com ações de prevenção, monitoramento e identificação de fatores de risco e possíveis casos de doenças crônicas que podem se desenvolver com o avançar da idade, tais como diabetes, hipertensão, obesidade, elevação do colesterol e problemas renais.

Lançado em 2017, o programa atende mais de 2 mil pacientes por ano.

Para a diretora de Atenção Primária à Saúde e Serviços Sociais do ICS, Marina Bueno, o programa é fundamental para o controle de doenças.

“O diagnóstico precoce salva vidas e nosso objetivo principal é incentivar e conscientizar os beneficiários a realizarem exames preventivos periódicos. A faixa etária que atendemos é a de maior risco de doenças crônicas, por isso buscamos humanizar esse atendimento para aumentar a eficácia do tratamento”, afirma a médica.

Servidores, dependentes e aposentados participam de maneira automática no programa, podendo realizar os exames preventivos sem custo de coparticipação.

Como funciona – A realização dos exames gratuitos acontece no mês de aniversário do beneficiário. Para participar, basta entrar em contato com o Núcleo de Atenção à Saúde (NAS), através do telefone 3330-6088, para liberar sua guia de exames e comparecer em uma das unidades do laboratório A+ Medicina Diagnóstica, parceiro do programa.

No dia do exame, o paciente deve estar em jejum de até 12 horas e ter em mãos a carteirinha do ICS e documento com foto.

Após a realização dos exames e retirada dos resultados, o beneficiário deve agendar sua consulta com um dos médicos de referência do programa.

Os profissionais realizam o acompanhamento contínuo do paciente e fazem as devidas orientações se constatado alterações laboratoriais e/ou o diagnóstico de alguma das doenças.

Hipertensão – Nesta segunda-feira (26), comemora-se o Dia Nacional de Prevenção e Enfrentamento à Hipertensão.

A hipertensão arterial é o aumento anormal, por período prolongado, da pressão que o sangue faz ao circular pelas artérias do corpo. Segundo dados de 2020, da Organização Mundial da Saúde (OMS), a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) afeta cerca de 30% da população mundial, o que corresponde a aproximadamente um bilhão de pessoas (dados de 2020). No Brasil, quase 25% da população tem pressão alta.

“A pressão arterial elevada é o principal fator de risco para doenças cardiovasculares, como infarto e derrame, mas também está associada à doença renal crônica, à insuficiência cardíaca e ao aparecimento da demência”, afirma Caline Pockrandt, médica da Família e de referência do Prevencor.

Segundo a médica, aproximadamente 2/3 dos portadores de hipertensão desconhecem sua condição.

“Muitas pessoas não sabem como anda sua pressão arterial. Por ser uma doença com característica silenciosa, ela exige atenção. E é esse cuidado que evitará complicações médicas e até mesmo a morte”, explica.

Na maioria das vezes, a pressão alta é uma herança genética, entretanto, pode ser desencadeada por hábitos de vida inadequados como: obesidade, ingestão excessiva de sal, consumo demasiado de bebida alcoólica, tabagismo e sedentarismo.

Para o diagnóstico é fundamental a aferição da pressão arterial ao menos uma vez ao ano, com especial atenção aos casos onde há histórico familiar do mesmo mal.

A doença não tem cura, mas possui tratamento e pode ser evitada.

Prevencor
Compartilhe esta notícia: