Dia Mundial do Sono

Trabalhar em home office ou presencial, colégios dos filhos por videoaulas ou modelo híbrido, boletos vencendo, academias e parques fechados e inúmeros outros problemas do cotidiano atual, são bons exemplos que tiram o sono de qualquer pessoa nesse tempo de pandemia da Covid-19.

Apesar de todas essas dificuldades, nesta sexta-feira (19), é celebrado o Dia Mundial do Sono e não podemos esquecer que adormecer é um estado de repouso fundamental para o ser humano, tendo impacto na saúde, bem-estar, equilíbrio emocional e qualidade de vida.

Para uma pessoa que dorme em média 8 horas por dia, significa numericamente que 1/3 da sua vida será positivamente bem aproveitada, com benefícios garantidos para os outros 2/3.

Por mais preocupações que estejamos enfrentando, uma noite bem dormida ajuda as pessoas a ficarem menos estressadas, mais bem-humoradas, a raciocinarem melhor e ainda terem disposição para realizar as atividades do dia a dia.

Boas dicas para se desligar dos problemas na hora de dormir podem ajudar a ter uma boa noite de sono.

Tente programar uma hora específica para dormir.

Desligue-se do seu celular e das redes sociais, pelo menos uma hora antes de deitar.

No jantar procure comer alimentos leves.

Pratique exercícios diariamente, ao fazer isso o corpo gasta mais energia, aumentando a necessidade de descanso ao longo da noite.

Evite tomar café antes de dormir, pois a cafeína é um acelerador de metabolismo.

Mas se mesmo depois dessas dicas, a dificuldade de dormir continua, aí é preciso uma ajuda médica. Existem várias especialidades que podem tratar os distúrbios do sono.

No Instituto de Saúde de Curitiba (ICS), geralmente o primeiro diagnóstico é feito por um clínico geral que encaminha o paciente, dependendo dos sintomas, para um otorrinolaringologista, neurologista, pneumologista e até mesmo à um dentista.

Se você precisa de auxílio, marque uma consulta pelo aplicativo do ICS ou pela central no telefone 3131-6100.

Dia Mundial do Sono
Compartilhe esta notícia: